CÁLCULO RENAL: Entenda o uso do laser e litotripsia extra-corpórea.

Os cálculos renais (pedras nos rins) são formados por diferentes compostos minerais ou compostos orgânicos simples ou mistos. A origem da formação dos cálculos não é bem compreendida, à exceção de um tipo derivado de infecções urinárias repetitivas. Os demais tipos de cálculos envolvem causas genéticas e dietéticas, quase sempre ambas concorrendo juntas para a formação dos mesmos.

Para o diagnóstico dos cálculos, a tomografia e a ecografia são os exames mais utilizados. Para tratá-los, são duas fases: eliminar os cálculos existentes e depois evitar a formação de novos.

A eliminação dos cálculos pode ser feita por fragmentação externa ao corpo (litotripsia extra-corpórea), cirurgias endoscópicas (com câmeras, pela uretra), cirurgias laparoscópicas (por furos) e cirurgias abertas.

Duas tecnologias para eliminar os cálculos:

Uma das tecnologias é a litotripsia extra-corpórea. Algumas pessoas acham que esta máquina utiliza laser para quebrar os cálculos. E a resposta é não. A máquina de litotripsia utiliza ondas mecânicas para quebrar os cálculos.

Já a tecnologia laser é utilizada nas cirurgias endoscópicas apenas e foi um grande ganho para os urologistas poderem tratar os cálculos sem a necessidade de cirurgias abertas. Hoje o laser é muito utilizado em nosso meio, tornando as cirurgias para cálculos muito simples.

É sempre o médico que escolhe a melhor maneira de utilizar estas tecnologias e procedimentos.

Comentários estão fechados.